Som & Fúria estreia com Gui Ventura, Hakili e Dona Jandira

Gui Ventura abre na segunda sexta-feira de agosto, dia 9, a primeira temporada do Cine Horto Som & Fúria. No dia seguinte, o projeto recebe Hakili e Dona Jandira. Os shows marcam a estreia de um esforço inédito de aproximação do centro cultural do Grupo Galpão com a cena musical em duas décadas.

De agosto a novembro, Cine Horto Som & Fúria ocupa o Teatro Wanda Fernandes e os demais espaços do Galpão Cine Horto duas vezes por mês, em dias sequenciados, com shows, debates, workshops, feira, projeção de filmes e atividades variadas no universo musical.

A escalação completa de shows inclui ainda Bernardo Bauer, Rádio Exodus, Johnny Herno, Joana Bentes, Davi Fonseca, Jennifer Souza, Enversos, Titane e Baka.

Quatro artistas foram escolhidos entre 104 escritos, por edital, para os shows de sexta. No sábado, a curadoria convidou atrações que pudessem interagir e partilhar experiências no palco: além de seus shows individuais, os dois nomes se reúnem no terço final da noite para um encontro apoteótico, em uma apresentação surpreendente e exclusiva.

A primeira temporada do projeto contou com a curadoria de Gabriel Murilo, Nath Rodrigues, Rafael Martini, Sandra Leão e Thales Silva.

Conheça abaixo um pouco da trajetória de cada uma das atrações de agosto.

Gui Ventura

Gui Ventura. Foto: Carlos Teles.

Gui Ventura apresenta o show “Sons Sumários”, acompanhado do músico Daniel Guedes e com participação especial da “Margem”, projeto do qual faz parte junto à Cassiano Luiz, Gouveia e Raphael Sales.

No repertório, canções do seu primeiro disco e canções inéditas, trazendo uma narrativa que protagoniza signos da cultura negra ancestral e contemporânea, que se revela tanto na poética quanto no som.

Hakili

Hakili. Foto: Pablo Bernardo

Hakili é um composto de experiências intensas jogadas sobre acordes de uma semi-acústica. A complexidade está na digestão dos textos, que remontam cenas gravadas na memória do indivíduo e abarcam a história do coletivo. Um blues de melancolia é técnica, não-dominante. A referência rítmica é malê/estadunidense e a mão da construção é brasileira, assim como as histórias c(o)antadas.

Douglas Din assina as composições e assume vocal e guitarra. Hadassa Amaral, na bateria, é o elemento pulsante, fazendo das canções um tanto mais vivas. Emílio Dragão faz, de samples, costuras sonoras e reforça os harmônicos pra equilibrar harmonia e ritmo.

Dona Jandira

Dona Jandira. Foto: Camila Rocha

Alagoana radicada em Minas Gerais, Dona Jandira ganha holofotes como cantora apenas aos 66 anos de idade. O timbre marcante, a força e o talento chamaram atenção do músico e produtor José Dias em 2004, durante visita à Ordem dos Músicos do Brasil em busca do registro profissional exigido para seguir à frente do coral infantil criado por ela na localidade em que vivia, no interior do estado.

Formada em Pedagogia, Dona Jandira optou pela profissão de educadora, na qual trabalhou por longo tempo. Foi num evento em Recife, enquanto expunha sua faceta de artesã, que surgiria o convite para trabalhar em terras mineiras. Recém-chegada ao estado, radica-se inicialmente em Ouro Branco, até encantar-se pelo pequeno distrito de Itatiaia, onde vive até hoje.

Em uma década e meia de trajetória como cantora, Dona Jandira vem colecionando reconhecimento crescente, expresso em premiações como o XI Troféu Mulheres Influentes/Jornal MG Turismo e o Troféu Pró Música 2007/Jornalista Ildeu Lino Soares.

Confira a seguir a programação de shows da temporada de estreia, mês a mês:

AGOSTO

SEX, 9 
Gui Ventura convida Margem

DJ Perdida

SÁB, 10
Hakili + Dona Jandira

DJ Pat Manoese

SETEMBRO

SEX, 13
Bernardo Bauer

SÁB, 14
Rádio Exodus + Johnny Herno

OUTUBRO

SEX, 11 
Joana Bentes

SÁB, 12  
Davi Fonseca + Jennifer Souza

NOVEMBRO

SEX, 8  
Enversos

SÁB, 9 
Titane + Baka 

Cadastre-se em nossa newsletter

E-mail*

Entre em contato

Rua Pitangui, 3613, Bairro Horto
Belo Horizonte - MG - Brasil - CEP.: 31030-065

+55 31 3481-5580

contato@galpaocinehorto.com.br

Horário de Funcionamento

Segunda a sexta das 9h às 22h, sábado das 9h às 17h e domingo das 15h às 21h.
Bilheteria – Aberta sempre 2h antes das apresentações.
Centro de Pesquisa e Memória do Teatro (CPMT) - segunda a sexta das 14h às 19h

Como Chegar