Inscrições abertas para os Núcleos de Pesquisa 2019

De 25 de maio a 10 de julho, o Galpão Cine Horto e o Centro Cultural SESIMINAS, por meio do Pro:Cria – Centro de Criação e Formação Centro Cultural SESIMINAS – Galpão Cine Horto, recebem inscrições para os Núcleos de Pesquisa 2019.

As aulas de Dramaturgia, Iluminação e Produção de Conteúdo serão oferecidas no Centro Cultural SESIMINAS, enquanto Figurino e Cenografia ocorrerão no Galpão Cine Horto.

>>> AS INSCRIÇÕES PODEM SER FEITAS PELO LINK https://forms.gle/dgd8LMP6LCKYWteE9

O pagamento para os núcleos oferecidos no Galpão Cine Horto (Cenografia e Figurino) pode ser feito online, com desconto de 5% em caso de pagamento em parcela única ou o parcelamento em até quatro vezes, sem desconto. Para efetivar o pagamento, basta selecionar a opção escolhida no formulário de inscrições e clicar no link disponível na página seguinte.

Os núcleos realizados no Centro Cultural SESIMINAS (Dramaturgia, Iluminação e Produção de Conteúdo Cultural) exigem pagamento presencial, diretamente no local. Os valores podem ser parcelados em até três vezes (no caso do núcleo de Produção de Conteúdo Cultural) ou em até quatro vezes (nos demais). O SESIMINAS não aceita cheques. 

O que são os Núcleos de Pesquisa?

Criados para fortalecer o espaço de investigação teórico-prático em diversas áreas de conhecimento da criação cênica e artística e promover o intercâmbio entre artistas, estudantes e pesquisadores, os Núcleos de Pesquisa foram são coordenadas por profissionais experientes e respeitados em suas áreas de atuação. São quatro meses de duração, em encontros semanais de três horas cada.

Coordenados por profissionais com importante atuação no mercado cultural, os Núcleos de Pesquisa do Galpão Cine Horto acontecem em períodos e formatos distintos, de acordo com as especificidades de seu conteúdo.

Em 2019, serão cinco recortes temáticos: Cenografia, Dramaturgia, Figurino, Iluminação e Produção de Conteúdo Cultural – Jornalismo e Crítica.


Dramaturgia | Coordenação: Vinícius Souza

O Núcleo de Pesquisa em Dramaturgia do Galpão Cine Horto é o único espaço regular de formação em dramaturgia em Belo Horizonte, oferecendo na cidade, há quase dez anos, a prática compartilhada de escrita dramatúrgica. É um espaço criativo de escrita e troca de ideias teatrais; um encontro para a descoberta e/ou aprofundamento de dramaturgias autorais. Nele não se pretende a transmissão de conceitos e estruturas dramatúrgicas fixas, mas a realização de práticas e discussões que estimulem a experimentação textual; o aprofundamento de linguagens e modos de produção; a interlocução entre dramaturgos e interessados em dramaturgia.

Ao longo de um semestre, os participantes experimentam duas etapas de trabalho: na primeira, uma série de jogos e exercícios, individuais e coletivos, é promovida, a fim de ampliar a experiência da escrita e as referências teatrais. Nessa etapa, conceitos-chaves da dramaturgia como as ideias de ação, tempo, espaço, personagem, estruturas dramatúrgicas e teatralidades são exploradas, tomando-as de modo múltiplo, aberto e contemporâneo. Promove-se também a apresentação e troca de materiais teóricos, artísticos e técnicos. Na segunda etapa de trabalho, cada participante desenvolve um texto autoral, aprofundando suas próprias descobertas e interesses na área, sob assistência do coordenador do Núcleo e do próprio grupo de trabalho.

Operando de modo coletivo, o Núcleo é indicado tanto a autores com larga experiência –servindo como um espaço de interlocução para suas pesquisas ou abertura para novas propostas; quanto àqueles que se iniciam no campo da escrita teatral.

Como nos ateliês de artes plásticas, onde se concentram numa mesma sala vários artistas com suas telas, o Núcleo de Pesquisa em Dramaturgia será um espaço para compartilhamento de materiais, técnicas e poéticas. É um lugar de escrita e encontro!

Público-alvo

Dramaturgas e dramaturgos, atrizes e atores, diretores e diretoras de teatro, escritoras e escritores, interessados na área.

Coordenação

Vinícius Souza é dramaturgo, diretor, ator, produtor e pesquisador teatral. Mestre em Teatro pela UFMG e formado como ator pelo Cefar, no Palácio das Artes. Idealizador e coordenador da Janela de Dramaturgia, mostra de dramaturgia contemporânea em Belo Horizonte. Diretor da plataforma Planos Incríveis, onde desenvolveu os espetáculos Os Indicados e Três Tigres Tristes. Trabalha com diversos outros artistas e coletivos de diversas cidades do país. Editor da Javali, editora dedicada a publicações de livros de teatro, onde organizou junto com Assis Benevenuto a Primeira Antologia da Dramaturgia de Belo Horizonte. Coordena oficinas e núcleos de dramaturgia há mais de cinco anos em universidades e outros espaços como o Sesc e o Galpão Cine Horto.

Aulas: Segundas-feiras, das 19h às 22h, no Centro Cultural SESIMINAS

Período: 5 de agosto a 2 de dezembro de 2019

Carga horária: 60 horas/aula

Investimento: R$ 500,00 (à vista) | R$ 540,00 (em até quatro vezes no cartão de crédito)


Iluminação | Coordenação: Rodrigo Marçal

A luz cênica tem por objetivo e função primordial revelar os movimentos, formas, cores, texturas de cenários, atores, bailarinos e da própria luz. Porém, ela não apenas revela, mas revela de inúmeras maneiras.

O núcleo realizará encontros teóricos e práticos, abordando os elementos básicos do trabalho técnico e artístico da iluminação cênica. O núcleo tem por objetivo apresentar as grandezas da iluminação, suas formas e possibilidades básicas e trabalhar exercícios práticos de montagem, afinação e programação de mesa , com apresentação de equipamentos utilizados nos teatros e sua experimentação. Além disso, o curso promoverá o contato com a documentação do projeto de luz (mapas, planilhas, roteiros).

Público-alvo

Iluminadores e iluminadoras, atrizes e atores, diretores e diretoras de teatro, escritoras e escritores, interessados na área.

Coordenação

Rodrigo Marçal (35) é formado em Teatro no centro de formação artística da Fundação Clóvis Salgado – Palácio das Artes de Belo Horizonte, Brasil. Teve aulas com os cenógrafos Raul Belém Machado e Inês Linke e com os Iluminadores Marcelo Miagui, Telma Fernandes e Leonardo Pavanello com quem também trabalhou como assistente em peças de teatro, óperas e espetáculos de dança.

Ganhou os prêmios de melhor Iluminador Teatro Infantil do FETO – BH 2006 (“Putz, a menina que buscava o sol”) e o Usiminas SINPARC/MG de melhor iluminação em Dança de 2009 (“Dolores” – Mimulus Cia de Dança) e 2010 (“Por um Fio” – Mimulus Cia de Dança) e o COPASA/SINPARC de melhor iluminação Teatro Adulto 2013 (“Em louvor à vergonha – Diego Bagagal). Além das indicações ao USIMINAS/SINPARC de melhor iluminação em Dança 2012 (“Entre” – Mimulus Cia de Dança) e o COPASA/SINPARC de melhor iluminação Teatro Adulto 2016 (“Ignorância” – Quatroloscinco Teatro do Comum). Atualmente é coordenador técnico do Grupo Galpão. Como Lighting Manager esteve em diversos teatros do Brasil, da Espanha, França, Estados Unidos, Finlândia, Bélgica, Itália e Canadá. Fundador da PRISMA Soluções Cênicas, trabalha como Iluminador e técnico em iluminação cênica com cia.’s de dança, grupos de teatro, músicos, performers e artistas plásticos.

Aulas: Terças-feiras, das 19h às 22h, no Centro Cultural SESIMINAS

Período: de 6 de agosto a 11 de dezembro de 2019

Carga horária: 60 horas/aula

Investimento: R$ 500,00 (à vista) | R$ 540,00 (em até quatro vezes no cartão de crédito)


Produção de Conteúdo Cultural – Jornalismo e Crítica | Coordenação: Carolina Braga

O objetivo Núcleo de Pesquisa é despertar a sensibilidade do aluno para as especificidades da produção de conteúdo relacionada à cultura, seja a produção jornalística convencional, para novas mídias assim como a crítica. O curso trabalha o desenvolvimento de uma consciência crítica e criativa em torno da cobertura jornalística voltada para as artes, tanto em uma perspectiva analítica quanto prática. Estarão em discussão conceitos teóricos norteadores das práticas jornalísticas na contemporaneidade para o desempenho das atividades envolvidas em uma editoria de cultura.

Público-alvo

Jornalistas em formação, produtores culturais, atores, estudantes e profissionais da comunicação, artes cênicas, música, cinema e áreas afins.

Coordenação

Carolina Braga é doutora em Comunicação e sociabilidade contemporânea pela Universidad Autónoma de Barcelona em convênio com a UFMG, mestre em Jornalismo e novas linguagens também pela Universidad Autónoma de Barcelona e pós-graduada em Crítica de música pop e cinema pela Universidad Ramon Llull, de Barcelona. É jornalista cultural desde 2001, editora do Culturadoria com experiências na Rádio Guarani, TV Alterosa e atualmente repórter e crítica do caderno de cultura do Jornal Estado de Minas. Colaborou com veículos como Revista Bravo e Correio Braziliense. Foi correspondente internacional entre 2006 e 2008, tendo trabalhado na cobertura de festivais internacionais como o de cinema de Cannes (2007 e 2008) e Roterdã (2007). É professora do Centro Universitário de Belo Horizonte, UNI-BH. Autora da tese A crítica jornalística de cinema na internet: um dispositivo em transformação.

Aulas: Quintas-feiras, de 19h às 22h, no Centro Cultural SESIMINAS

Período: de 8 de agosto a 10 de outubro de 2019

Carga horária: 40 horas/aula

Investimento: R$ 480,00 (à vista) | R$ 500,00 (em até três vezes no cartão de crédito)


Figurino | Coordenação: Camila Morena da Luz

O núcleo será um lugar de troca e aprofundamento na linguagem do Figurino. Durante o semestre os participantes farão exercícios de análise de espetáculos, estudos de obras teatrais, pesquisa de materiais, bate-papos com artistas e figurinistas da cidade e visitas em acervos de figurino de grupos de Belo Horizonte.

A partir de estudos teóricos e práticos os participantes serão estimulados a aproveitar suas habilidades para fazer projetos criativos de figurino, mesmo em contextos de crise. Ao final do curso a proposta é que cada participante desenvolva um projeto prático (individual ou coletivo) onde poderá por em prática a pesquisa feita anteriormente.

Público-alvo

Pessoas com aptidão artística e criativa que tenham interesse em Teatro, Moda, Artes Visuais e pela pesquisa do Figurino.

Coordenação

Camila Morena da Luz – Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília, com especialização em Materiais Expressivos pelo Centro Técnico de Produção da Fundação Clóvis Salgado. Foi diretora de arte do espetáculo O Firme Soldadinho de Chumbo, com direção de Simone Ordones. Trabalhou em parceria com Luciana Buarque na criação de figurinos, adereços e cenografia do espetáculo Delírio & Vertigem, com direção de Rita Clemente.

Atua como figurinista desde 2003. Foi responsável pela criação de figurinos de espetáculos como Zucco, com direção de Amaury Borges; Mais Alto que a Lua e Ciclos, com direção de Juliana Pautilla; Manga, Mangueira meu Pé de Brincadeira, com direção de Chico Pelúcio e Kenia Dias; Concerto em Ré, do Grupo Maria Cutia; Sonho de uma Noite de São João, com direção de Paulinho Polika; Arriscamundo, com direção de Kenia Dias; A Mudança, da Cia do Chá; Tocatta, da Cia. Sesi de Dança; Os Ancestrais, do Grupo Teatro Invertido, com direção de Grace Passô; O Homem Vazio, com direção de Gustavo Falabella; e O Gol Não Valeu com direção de Cida Falabella, com o qual recebeu indicação de melhor figurino no prêmio Sinparc 2017.

Também é atriz, pesquisadora e professora dos Cursos Livres de Teatro do Galpão Cine Horto, onde foi coordenadora dos Núcleos de Pesquisa de 2011 a 2015.

Aulas: Terças-feiras, de 19h às 22h, no Galpão Cine Horto

Período: 13 de agosto a 10 de dezembro de 2019

Carga horária: 60 horas/aula

Investimento: R$ 500,00 (à vista) | R$ 540,00 (em até quatro vezes no cartão de crédito)


Cenografia | Coordenação: Branca Peixoto

O núcleo será desenvolvido a partir de discussões e pesquisas a respeito da cenografia e suas possibilidades. Por meio de debates e exercícios sobre aspectos históricos, teóricos, técnicos e práticos, serão feitos estudos de caso, visitas técnicas, pesquisa de materiais e conversas com profissionais da área. Serão abordados também estratégias, funções e desafios de um cenógrafo no desenvolvimento de um projeto. Ao final do curso, os participantes irão desenvolver e apresentar trabalhos práticos. A coordenação é de Branca Peixoto.

Público-alvo

Pessoas com interesse no fazer teatral e artístico, principalmente estudantes e profissionais das Artes Cênicas, Artes Visuais, Design e Arquitetura.

Coordenação

Branca Peixoto é formada em Dança pelo Cefar e em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG, tendo feito parte da sua graduação na Instituição KU Leuven, em Bruxelas (Bélgica). Além de bailarina independente, hoje atua nas áreas de Cenografia e Design de Exposições, por meio da PAR Cenografia e Arquitetura, parceria desenvolvida com a arquiteta Bruna Cosfer.

Seus trabalhos mais recentes são as exposições Desconstrução do Esquecimento: Golpe, Anistia e Justiça de Transição e Feminae para a UFMG; o cenário do show de lançamento do CD À Margem, da cantora Michelle Andreazzi; e os cenários das peças Primeira Impressão, do Teatro Olho Nu; Suave Coisa Nenhuma, do grupo Este Coletivo; Uma Tendência para Alegria, da Cia 5 Cabeças; e Um Pouco de Ar, Por Favor da Cia Pierrot Lunar. Com o trabalho O Gol Não Valeu da ZAP 18, foi uma das representantes dos estudantes brasileiros na Quadrienal de Cenografia de Praga em 2015.

Aulas: Quintas-feiras de 19h às 22h, no Galpão Cine Horto

Período: de 15 de agosto a 12 de dezembro de 2019

Carga horária: 60 horas/aula

Investimento: R$ 500,00 (à vista) | R$ 540,00 (em até quatro vezes no cartão de crédito)

Categoria: Notícias | Assuntos:

Cadastre-se em nossa newsletter

E-mail*

Entre em contato

Rua Pitangui, 3613, Bairro Horto
Belo Horizonte - MG - Brasil - CEP.: 31030-065

+55 31 3481-5580

contato@galpaocinehorto.com.br

Horário de Funcionamento

Segunda a sexta das 9h às 22h, sábado das 9h às 17h e domingo das 15h às 21h.
Bilheteria – Aberta sempre 2h antes das apresentações.
Centro de Pesquisa e Memória do Teatro (CPMT) - segunda a sexta das 14h às 19h

Como Chegar