MOSTRAS DE CURSOS LIVRES E NÚCLEOS DE PESQUISA | 2º sem 2018 | dia 2

O Galpão Cine Horto realiza de 8 a 12 de dezembro uma mostra dupla com os trabalhos desenvolvidos pelos alunos dos Núcleos de Pesquisa e dos Cursos Livres de Teatro neste segundo semestre de 2018.

.

seg, 10/12

MOSTRA DE NÚCLEOS DE PESQUISA

18h às 20h30

EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS DE CENOGRAFIA

O Núcleo de Pesquisa em Cenografia foi desenvolvido com o objetivo de se discutir o fazer cenográfico, abordando assuntos como exposições e instalações, mas focando principalmente no contexto teatral. Por meio de aulas teóricas, exercícios práticos, análises de espetáculos e visitas técnicas, foram discutidos temas essenciais para a criação cenográfica como: evolução do espaço cênico, teoria da cor, mecânica do palco e etapas de criação de uma cenografia. Para concluir o semestre, serão apresentados ao público cinco trabalhos práticos em formatos variados desenvolvidos pelos integrantes.

.

2º andar (Nicho 2)

Não é Nada Disso

Proposta de cenografia para a peça Não é Nada Disso do grupo Batatas e Carambolas, com estreia prevista para março. A maquete representa o processo de elaboração com as opções apresentadas para o grupo e permite a interação dos atores, diretor, iluminador e também o público dessa exposição para experimentar novas configurações de cena.

Pesquisadores: Andréia Barbosa, Caio “Bonoboy” Torres, Carolina Costa, Carolina de Lima Queiroz e Luiz Ferraz

.

2º Andar (Nicho 3)

Toda Deseo – Glória

O trabalho consiste em apresentar uma contraproposta de cenário para a peça Glória, do grupo Toda Deseo. A proposta da intervenção cenográfica é trazer a ideia de 12 apóstolos do cristianismo de maneira simbólica e pouco literal, com 12 cadeiras içadas, podendo ser tiradas e colocadas no cenário de maneira fácil pelos atores, ficando de cabeça para baixo, simbolizando o caos, o pecado e o anticristo. O cenário nada mais é do que um misto de sensações que variam entre céu e inferno.

Pesquisadores: Camilla de C. Oliveira, Isabela de Moura Lopes, Lais Martins, Rafael Gomes e Rafaella Barroso

.

2º Andar (Palquinho)

MÓDULO DE CRIAÇÃO DO GALPÃO CINE HORTO

É Ritmo de Festa – Nos Bastidores da TV

O desenvolvimento do cenário se baseia na ideia central da história de um canal de TV em busca de audiência. Vários cenários foram desenvolvidos para que haja uma rápida troca entre os quadros da peça, na busca de novidades para a TV enquanto o público acompanha o que se passa nos bastidores da televisão.

Pesquisadores: Amanda Lopes, Gabriel Vilela, Lissa Dart, Luiza Reis e Sofia Terra

.

Corredor do Teatro

Os Reflexos do Futuro

Os retalhos de espelhos aludem ao contexto atual, e nas tentativas de esperança através da luz nos reconectamos com o futuro que queremos por meio dos verdadeiros laços.

Pesquisadores: Ana Tereza Peixoto, Bruna Silva, Camila Buzelin, Ítalo Pacheco e Renata da Matta

.

Hall de Entrada

Atlas do Corpo

Compilado de recortes sobre o funcionamento e processos do Grupo Corpo. Com destaque para as peças Parabelo e 21, que integram a temporada popular deste ano de 2018. O atlas contém processos desde a concepção à montagem dos espetáculos.

Pesquisadores: Camila Alvarez, Daniela Torres, Maria Mariano, Rita Davis e Sarah Coeli

.

18h às 20h30

EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS DE FIGURINO

O Núcleo de Pesquisa em Figurino se deu como um lugar de troca e aprofundamento na linguagem do figurino. Durante o semestre, os pesquisadores fizeram estudos de dramaturgias e espetáculos teatrais, pesquisa de materiais, bate-papos com figurinistas da cidade e visitas a diversos acervos de figurino de Belo Horizonte. E, como parte da pesquisa prática dos laboratórios criativos, puderam participar da criação de figurinos de espetáculos que estrearam durante o semestre.

Os trabalhos expostos na mostra são o resultado dessas pesquisas teóricas e práticas feitas durante o curso. Muitas perguntas foram respondidas e outras novas surgiram. Durante a mostra será possível perceber os vários caminhos por onde cada pesquisador se aventurou e como foi instigante mergulhar nesse universo.

.

Cinema

Glória – O Figurino

Glória, novo espetáculo do coletivo Toda Deseo, é sobre um rito, um grito, um canto. Um trabalho sobre memórias e experiências atuais. Uma tentativa árdua de criar outra narrativa sobre o pecado, um manifesto pela anticulpa e pela libertação dos sujeitos. Ícones são desmontados, representações e símbolos são ressignificados. Glória é o substantivo feminino que marca a expressão contra um sistema de controle. Glória é um trabalho sobre a liberdade.

O figurino traz influências sutis do universo rock n’ roll, punk, satanista, e representa vários contrapontos com símbolos religiosos. Ao mesmo tempo cria-se uma atmosfera em que um figurino não representa somente um personagem mas está ali para auxiliar e completar a dramaturgia das cenas e o performance dos atores. Além disso outras influências importantes para a criação dos figurinos vêm do universo LGBT, como Lady Gaga e Madonna, que é uma das principais referências para este trabalho.

.

2º Andar e Escada

Os Pas-sos de um Figurino

De uma grande amizade nasce um trabalho, ou melhor, uma caminhada lado a lado. Os pas-sos, nem sempre certos de uma caminhada até o design de aparência para um espetáculo um dos atores que mais me emocionam em cena. Essa caminhada tenta pisar em terrenos justos sobre um lindo processo que culminou nas certezas provisórias do espetáculo PAS-SOS do artista Júnio de Carvalho, meu conterrâneo, meu amigo, meu irmão. Caminhe conosco!

Pesquisador: Luís Firmato

.

2º andar

Outros (Futuros): Uma Versão Surreal de Figurino

Nossa proposta é (re)pensar o figurino da montagem de Outros, do Grupo Galpão, dando a este um caráter
“surreal”. Outros tem uma atmosfera que ultrapassa o que nossa lógica permite, o que os sentimentos e
os pensamentos podem traduzir sobre essa nossa realidade vivida e as relações construídas neste
lugar. Assim, tendo acompanhado e participado da construção do figurino desse espetáculo, estamos
desconstruindo a criação do figurino original e fazendo uma leitura nossa, conceitual, com toques de
surrealismo. Nessa reconstrução, pautadas por nossa vivência como estagiárias no processo de feitura do
figurino dessa montagem, queremos propor ‘outros’ elementos.

A ideia é traduzir os impulsos provocados pelo espetáculo em nós, trazendo uma série de novas impressões e sensações, que poderiam (num futuro qualquer) ser comunicadas também com o impacto
promovido pelas peças de figurino desses nossos “Outros”. Nossas referências para esta apresentação:
o mundo contemporâneo, em tempos de uma política marcada por extremismos fascistas; o Surrealismo
como conceito do que ultrapassa o real e interfere nas relações de EU, NÓS e (é claro) os OUTROS.

Pesquisadora: Emiliana Normandia e Élida Murta

.

2º andar

Apego

Apego é um projeto de figurino na fotografia, ao qual conta-se a história do apego ao casamento através dos figurinos, locação, fotografias e das personagens. O intuito do projeto é causar a desconstrução do apego ao casamento através do impacto das imagens, uma crítica ao casamento convencional e uma forma de reflexão sobre as escolhas.

Pesquisadora: Maria Cândida Lacerda

.

2º andar

O Texto Tá Na Roupa

Exposição de frases colhidas durante os trabalhos do Núcleo de Pesquisa em Figurino 2018. A cada encontro, palestra ou conversa com os profissionais que, gentil e generosamente, compartilharam suas
ideias e experiências, fui colhendo frases boas, conceitos, comentários, dicas preciosas, que mereciam
registro. Todas as frases são valiosos conselhos para aqueles que, assim como eu, pretendem prosseguir
pesquisando sobre o universo incrível dos figurinos e do design de aparência.

Pesquisadora: Élida Murta

.

19h | Sala 3

PERFORMANCE

Até o Nascer do Sol

Em busca de serenidade, Francisca decide caminhar pelo maior deserto de areia branca do mundo e perde seu caminho. Em sua jornada na busca de casa, ela experiencia os delírios e as distorções de sua mente, quando exposta à desidratação e ao calor extremo, e enfrenta a fragilidade da existência enquanto (re)vive memórias reais ou inventadas em um lugar sem marcas do tempo, até depois do pôr do sol.

Pesquisadores: Bárbara Casseb (performer) e Luis Firmato (direção)

.

19h30 | 2º andar

PERFORMANCE

De Zureta a Maria Vitrola

Uma palhaça buscando em seu guarda-roupas o seu próprio desajuste, iluminada pelos seres encantados que habitam suas origens. Uma despedida, uma metamorfose, na colisão da floresta com as ruas da cidade.

Pesquisadora: Giovana de Sousa Rodrigues

.

MOSTRA DE CURSOS LIVRES

20h | Teatro Wanda Fernandes

TEATRO 1 – TURMA 1

Cantares

Nossa prática foi orientada por experiências diversificadas em torno da descoberta dos elementos do movimento, da vivência rítmica, de estudos sobre o espaço, da vontade de inter-relação.

O “poema-manifesto” Cântico negro, publicado em 1926 pelo poeta português José Régio, foi escolhido como estímulo de composição para o exercício cênico.

Professor: Leandro Acácio

Participantes: Alessandra Beatriz Duarte, Carlos Barbosa, Cláris Reis, Claudia Maria de Araújo Souza, Cleber Silva,Djenane Oliveira, Gaby Costa, Jordelino Campos, Marcos Eduardo Silva Soares, Marcos Fernando Theodoro de Almeida, Mônica de Maia, Roberto Mauro, Rodrigo Liboni, Maria Cândida Lacerda, Sávio Assis, Tobias Morato

 

TEATRO 1 – TURMA 4

O Salto de um Peixe Escapando de uma Ave

Lesmas ou paredes? Sapo ou príncipe encantado? Decida-se rapidamente. Quem disse que uma decisão rápida não pode ser assertiva? Imagine o salto de um peixe escapando do bico de uma ave… Imaginar é decidir. Assistir também é decidir! É vossa função social! Fuja agora para um mercado e adquira-se a si mesmo. Escolha seu objeto e xuxe-o três vezes na privada. Afinal, é seu livro ou seu amante? Estamos muito interessados no poder das decisões súbitas. Você curte um bife e já está dando a sua contribuição para o horror. Paredes? Lesmas! Paredes.

Professora: Letícia Castilho
Participantes: Alex Carvalho, Davi Reis, Cassiana dias, Conrado Braga, Lucas Pereira, Natália Coimbra, Patrícia Diniz, Rafael Lara, Tairine Penna

 

TEATRO 1 – TURMA 6 (VIVÊNCIAS TEATRAIS – SESI)

Ocupar os Espaços Vazios

Jogo. A descoberta do fazer teatral. Corpo e articulações. Postura. Expressividade. Minha espacialidade. Como ocupo o espaço. Do outro. Fragmentos individuais que se relacionam uns com os outros. Conhecendo o outro, conhecemos melhor a nós mesmos desa ando nossos limites com autocon ança. Ocupar os espaços vazios. Aproximar, recuar, puxar, soltar, prender, reverenciar, abraçar, sentar, sorrir, acenar, bocejar, ser. Ser de verdade, não ilustrar, fazer, experimentar, ousar. Outrar. Evoé!

Professora: Kelly Crifer
Participantes: Camila Zeymer, Filipe Alves, Isabela Buters, Ravik Ritiely, Viviane Soutto

 

TEATRO 2 – TURMA 3

Manifestos

Em nossos encontros buscamos modos distintos de experimentar e praticar a presença, o estudo do movimento, a percepção espacial, a escuta sensível. Trechos de manifestos célebres e manifestos pessoais servem como metáfora de criação do nosso exercício cênico.

Professor: Leandro Acácio

Participantes: Ailton Santos Silva Júnior, Alexandre Alves Pacheco de Lima, Anderson Rocha de Jesus Fernande, Bárbara Damiana Costa Duarte de Souza, Iara Coimbra Gomes, Laura Compart, Maria Tereza Boson de Castro, Matheus Ibrahim Nesteruk Moreira, Melissa Campos Alves, Paulo Soares Mateus, Ramon Carlos Ramos de Souza, Verônica Maciel Guimarães de Oliveira

 

TEATRO 4 – TURMA 2

Máquina de Costura

As partes estavam soltas. Eram linhas e miçangas e agulhas e também tinha um bocado de tecido, cada qual uma textura, uma cor, uma aparência. Dos alongamentos para as ruas, uns bastões, e então, mímica, salamandras e margaridas. Como juntar, como juntar? É tempo de sincronizar, se enxergar através do espelho do outro, coreografar, se unir ao toque e pulsar em um só ritmo. Pegamos um novelo, desatamos os nós que sugeriam indiferença, para, da diferença, costurarmos seres, sermos cada um de nós.

Professor: Fábio Furtado
Participantes: Ana Luísa Alves Ferreira, Ca Mila, Douglas Carvalho, Haydyn Petrus, Jamile Alves, João Maria, Samantha Pires

Data: 8 a 12 de dezembro
Horário: 18h às 22h
Ingresso: Entrada franca
Classificação: Livre
Categoria: | Assuntos:

Cadastre-se em nossa newsletter

E-mail*

Entre em contato

Rua Pitangui, 3613, Bairro Horto
Belo Horizonte - MG - Brasil - CEP.: 31030-065

+55 31 3481-5580

contato@galpaocinehorto.com.br

Horário de Funcionamento

Segunda a sexta das 9h às 22h, sábado das 9h às 17h e domingo das 15h às 21h.
Bilheteria – Aberta sempre 2h antes das apresentações.
Centro de Pesquisa e Memória do Teatro (CPMT) - segunda a sexta das 14h às 19h

Como Chegar