Mostra do Filme Marginal

Nos dias 16, 18 e 19 de outubro, o Galpão Cine Horto recebe parte da programação da Mostra do Filme Marginal, com sessões de curtas gratuitas.

A Mostra do Filme Marginal, em sua terceira edição no Rio e segunda em Salvador, chega à capital mineira com 118 filmes das mais variadas estéticas e temáticas, tendo em comum o conteúdo crítico e reflexivo sobre questões sociais.  Dando visibilidade ao cinema independente e a produções ditas “marginais” da grande indústria audiovisual, a Mostra vem se consolidando como um evento que apresenta produções de qualidade de todo o Brasil.

A Mostra não é competitiva e também se caracteriza por levar filmes a espaços em favelas e periferias. Em BH, ela estará de 16 a 20 de outubro no Galpão Cine Horto, na Funarte MG, no Centro Cultural Alto Vera Cruz, no Muquifu (museu comunitário no Morro do Papagaio), e no Usina da Cultura, no bairro Ipiranga.

Para saber mais e acessar a programação completa:

http://mostradofilmemarginal.com/

16 DE OUTUBRO

18:30 – SESSÃO MULHERES EXTRAORDINÁRIAS

1. Grito! Parte I: Mini Manifesto Feminista Interseccional em Imagens
Documentário, 23 Min, Recife/PE, 2018, 12 Anos. Direção: Dandara de Morais.

Sinopse: Em uma conversa, 4 mulheres compartilham suas angústias e vivências sobre relacionamentos abusivos. Do fundo da garganta, pertinho do coração, Mini Manifesto Feminista Interseccional em Imagens, é o primeiro filme da saga Grito, uma série de documentários sobre as peculiaridades de ser mulher.

2. Mulheres de Visão.
Documentário, 30 Min, Teresina/PI, 2018, Livre. Direção: Milena Rocha.

Sinopse: Denise, Dilma e Teresinha são mulheres com deficiência visual, que vivem em Teresina, cada uma com um grau de deficiência, idades e vivências distintas, compartilham experiências, desafios e expectativas das nuances de cada fase da vida de mulher de sentidos, que sente o mundo além do que os olhos lhes permitem ver. Considerado um dos primeiros experimentos de audiovisual acessível do Piauí.

3. Procuram-se Mulheres.
Documentário, 17 Min, Rio de Janeiro/RJ, 2018, 10 Anos. Direção: Rozzi Brasil.

Sinopse: Invisíveis no mundo do samba, mulheres atendem um anúncio numa rede social. Conectando-se para fugir à invisibilidade, elas se conhecem se reconhecem e criam coragem para algo surpreendente.

4. Sereias.
Documentário, 15 Min, Rio de Janeiro/RJ, 2019, Livre. Realização: Barbara Vida.

Sinopse: Formação de Sereias é o nome da coletiva feminista que se formou na Ocupação do Ministério da Cultura do Rio de Janeiro, OcupaMinC RJ, que teve início durante o processo impedimento da presidenta Dilma Rousseff. SEREIAS desvela o protagonismo dos corpos femininos neste movimento através de performances e imagens documentais.

5. #EleNão: Mulheres Paraenses contra o Fascismo.
Documentário, 20 Min, Belém/PA, 2018, Livre. Direção: Joyce Cursino.

Sinopse: O documentário revela como um movimento de mulheres inundou as redes e as ruas para dizer #EleNão. São relatos de mulheres em diferentes frentes da luta contra o fascismo, representado na candidatura de Jair Bolsonaro a presidência da República nas eleições de 2018, que demarcam uma narrativa histórica e única no Pará, no Brasil e no mundo.

CLASSIFICAÇÃO – 12 ANOS

20:30 – SESSÃO ANCESTRALIDADES

1. Abaya: resistência e ancestralidade.
Documentário, 3 min, São Paulo/SP, 2018, 10 anos. Direção: Grazie Pacheco.

Sinopse: O encontro do Ilú Obá de Min, Mães de Maio e UMOJA , sua união, luta, ideais e resistências em uma noite onde a Rainha Mãe toma forma para denunciar a falsa abolição da escravatura.

2. Roda.
Documentário, 07 min, Rio de Janeiro/RJ, 2019, Livre. Direção: Caio Almeida.

Sinopse: Significados da roda e suas particularidades em diversas culturas e costumes.

3. Olha o teatro no meio da rua.
Documentário, 15 min, Guarulhos/SP, 2019, Livre. Direção: Janaina Reis.

Sinopse: A Mostra de Teatro de Rua do Cabuçú, que ao longo de uma década sai às ruas em defesa da APA Cabuçú Tanque Grande é o tema deste documentário, dirigido por Janaina Reis que participa da mostra desde sua segunda edição em 2009, o filme conta por entrevistas e imagens de arquivo o início e desenvolvimento deste projeto que reúne artistas diversos em torno da pauta ambiental que carrega como bandeira.

4. Nas Quebradas do Boi.
Documentário, 21 min, Maceió/AL, 2019, Livre. Direção: Igor Machado.

Sinopse: O Vale do Reginaldo e seus tons periféricos é o palco de uma jornada de sons, cores e fusões criativas. A vivência do grupo musical Tequilla Bomb com o mestre “Zé do Boi” e o grupo cultural “Boi Gavião”, promove uma rica interação da poesia e das vidas de quem faz pulsar a arte na periferia de Maceió.

CLASSIFICAÇÃO – 10 ANOS

Data: 16 de outubro de 2019
Horário: 18h30
Ingresso: Gratuito
Classificação: 12 anos
Categoria: | Assuntos:

Cadastre-se em nossa newsletter

E-mail*

Entre em contato

Rua Pitangui, 3613, Bairro Horto
Belo Horizonte - MG - Brasil - CEP.: 31030-065

+55 31 3481-5580

contato@galpaocinehorto.com.br

Horário de Funcionamento

Segunda a sexta das 9h às 22h, sábado das 9h às 17h e domingo das 15h às 21h.
Bilheteria – Aberta sempre 2h antes das apresentações.
Centro de Pesquisa e Memória do Teatro (CPMT) - segunda a sexta das 14h às 19h

Como Chegar