Cine Horto celebra 20 anos com novo espaço para monólogos

Sala de bolso abre com o inédito “Ciclos”, do Teatro Invertido,

uma das três montagens programadas para a temporada inicial

 

Belo Horizonte ganha um novo espaço dedicado ao teatro a partir da segunda quinzena de maio. Criada pelo Galpão Cine Horto para acolher e ajudar a dar corpo à produção de monólogos, a Sala Solo será inaugurada na próxima quinta-feira, 17 de maio, com “Ciclos”, espetáculo inédito do Grupo Teatro Invertido, em atuação de Rita Maia sob a direção de Juliana Pautilla, para uma temporada de três semanas.

No mês que vem, o espaço recebe outras duas montagens: “A Mulher que Andava em Círculos”, do Grupo Mayombe, com direção de Sara Rojo e interpretação de Marina Viana (de 8 a 10 de junho), e “Um Anjo Passando Aqui”, concebida e interpretada por Lenine Martins (de 14 a 24 de junho). [“Prisioneiro 14/07”, de Letícia Castilho, que estaria em cartaz entre 29 de junho e 1° de julho, será reprogramado a pedido da artista.]

Ainda em maio, nos dias 26 e 27, o Cine Horto oferece a oficina “Dirigindo Monólogos”, com o diretor carioca Daniel Herz. Com vinte vagas, o curso recebe inscrições para ouvintes ou participantes, com preços diferenciados.

Idealizada dentro do conceito de teatro de bolso, a Sala Solo ocupa uma área adaptada no segundo andar do Galpão Cine Horto, com capacidade para 22 pessoas. As peças ocupam horário fixo, no início da noite (18h ou 19h), de forma a não impactar o funcionamento dos outros três espaços do Galpão Cine Horto, que comemora seus 20 anos de fundação em 2018.

“Nossa iniciativa busca dar resposta e fomentar a forte onda de produção de monólogos no Brasil, especialmente em Belo Horizonte. Nos últimos anos, muitos atores e atrizes viram no monólogo a oportunidade de chegar ao espectador, diante de várias limitações que nos têm sido impostas”, conta Chico Pelúcio, coordenador do Galpão Cine Horto.

“A primeira limitação vem da crise de financiamento e patrocínios para as montagens –o que, somado à dificuldade de circulação de grupos e espetáculos de maior porte, leva o artista a ter no seu repertório um monólogo, que pode percorrer com mais facilidade as cidades carentes de casas de espetáculo”, explica Pelúcio. “Um outro aspecto, creio, é a urgência desses atores e atrizes de pesquisarem e falarem de temas próprios de sua existência artística, o que os trabalhos coletivos nem sempre dão conta de viabilizar.”

Cadastre-se em nossa newsletter

E-mail*

Entre em contato

Rua Pitangui, 3613, Bairro Horto
Belo Horizonte - MG - Brasil - CEP.: 31030-065

+55 31 3481-5580

contato@galpaocinehorto.com.br

Horário de Funcionamento

Segunda a sexta das 9h às 22h, sábado das 9h às 17h e domingo das 15h às 21h.
Bilheteria – Aberta sempre 2h antes das apresentações.
Centro de Pesquisa e Memória do Teatro (CPMT) - segunda a sexta das 14h às 19h

Como Chegar